terça-feira, 19 de agosto de 2014

Experiência: Plano Alimentar!

Olá!
Hoje venho falar-vos sobre a experiência que tive com um plano alimentar que não foi feito por mim!
Senti que devia partilhar a experiência pois nem todos sentimos o mesmo.
Quando achei que os meus resultados estavam a estagnar, resolvi procurar ajuda para obter um plano. Eu já calculava os meus macronutrientes diários sozinha, mas certamente não eram os mais correctos então já não estava a ver evolução.
Ao inicio pareceu me óptimo, estava super motivada, queria mesmo seguir o plano a risca de modo a obter resultados, ao fim de 10 dias claramente obtive bons resultados mas estava aborrecida com os alimentos pois tinha que comer sempre os mesmos todos os dias (mesmo pequeno almoço, mesmos lanches) , mas o plano assim continuou. Ao fim de 20 dias tinha ganho peso e perímetro abdominal, isto porque me cansei tanto de comer sempre o mesmo que fugi ao plano durante 3 dias, o que alterou os meus resultados. Dessa vez o plano foi alterado a meu pedido, mas não tardou a aborrecer me novamente de comer sempre o mesmo. Nestes últimos 10 dias fiz um esforço enorme mas cumpri o plano, claramente notei resultados, mas cansei me completamente de comer sempre o mesmo.
Com isto tudo quero dizer que para mim não foi uma boa aposta, pois gosto bastante de variar e ter um regime tão restrito desmotiva-me. Esta é a minha opinião, apesar de muitas pessoas já terem obtido e continuarem a obter muito bons resultados com planos do género (admiro a sua força e dedicação), mas cheguei a conclusão que não preciso de um plano tão restrito pois não tenho intenções de competir, então sinto que preciso de ser feliz comigo e com o que como, o que para mim significa variar.
Vou então voltar ao que fazia anteriormente, ter uma dieta flexível que me permita atingir os macronutrientes necessários aos resultados que pretendo, sem ter que me privar de alimentos que gosto e que me fazem bem, pois nem fruta da época podia comer e privar me a esse ponto não faz sentido, isso e os almoços em família ou com amigos tornarem-se um pesadelo. Dito isto só quero dizer que há coisas que não precisamos de nos privar desde que saibamos encontrar o equilíbrio.
Não aconselho ou desaconselho um plano destes, pois somos todos diferentes e cada um sabe o melhor para si. Eu decidi que vou procurar ajuda no âmbito de saber ao certo os meus macronutrientes diários para assim jogar com os alimentos como me apetece mas dentro dos valores!
Por isso já sabem, aquilo que é melhor para outros as vezes pode não ser o melhor para nós, mas nada como experimentar ou aconselhar-mo-nos com quem sabe!



9 comentários:

  1. Ola Lena :)

    Talvez pelo meu nome reconheças que sigo o teu blog e IG há já algum tempo...gostei do que fui lendo e fui acompanhando no sentido de muitas vezes tirar receitas, uma vez que também sou adepta de um estilo de vida saudável, passando pela alimentação e pelo exercício físico regular (que pratico) :)

    Gostei muito de ler o que escreveste agora, pois Partilho de muito do teu sentimento... Passo a explicar... Nunca tive excesso de peso. Pratixo exercício físico desde os meus 10 anos sempre tive um corpo musculado e bem constituído. Com a entrada para a faculdade e os estagios , não consegui seguir o ritmo de treinos que levava, o que me levou a aumentar umo pouco o peso (uma vez que tenho bastante tendência a engordar)... Nessa altura, não tinha cuidados com a alimentação, no sentido em que comia sempre o que me apetecia, pois dizia que "quando morrer morro consolada"..e na verdade consolei-me eheh
    No entanto, creaci...a minha mentalidade e preocupações mudaram, e foi então que decidi que deveria inacrever-me num ginásio...assim o fiz, ia na desportiva numa de apenas praticar alguma coisa! No entanto, os meus objetivos pessoais foram evoluindo, até que alterei a minha alimentação para conjugar ao exercício físico...obviamente que senti mais resultados. Nesta altura (ha cerca de 2 anos) estava com 67kg.. Mudei de ginásio para o porto, para treinar com o meu namorado...objetivos casa vez mais elevados, alimentação regrada...ao fim de 4 meses o resultado foram os 62kg que eu tinha estipulado.

    ResponderEliminar
  2. Tive de sair daquele ginásio pois fui realizar o programa Erasmus..ora, longe de casa, sem controlo da mãe...o ideal para dietas ridículas que, embora me ajudassem a perder mais peso, me fizeram perceber muita coisa...

    Inacrevi-me num ginásio em Espanha, onde estive durante 4 meses...com um plano de treinos bom, ia fazendo uma alimentação completamente ridícula...porvezes sem fruta, iisenta de HC... Perdi mais 2kg, mas a minha cabeça não estava sã...passei de um simples objetivo a uma grande obsessão com o peso, comecei com comportamentos que agora percebo que são completamente ridículos... Decidi que deveria procurar a ajuda de um profissional e, mal regressei a Portugal, recorri a uma Nutricionista...que foi a melhor coisa que fiz! Ser ajudada por um profissional qiebrealmente nos ajude a perceber como comer bem e de forma saudável para o CORPO E MENTE é a melhor coisa que se pode ter! Com 42kg de massa muscular, estipulamos que o objetivo seria apenas um plano de um mês que me permitisse reduzir apenas um pouco a massa gorda...comendo de tudo! Fruta, sopa, HC... Felizmento, adoro comida saudável e gosto imenso do que como!

    ResponderEliminar
  3. Fico bastante contente com a possibilidade de estar a atingir em pleno os meia objetivos, comendo bem e variado... Confesso que ainda não cheguei à parte de perceber que posso e devo comer o que devo, mas também que alguns erros de vez em quando não são prejudiciais, se percebermos o nosso equilíbrio...no entanto, fico contente pois sei que estou no caminho certo, e que o meu próximo objetivo é o ser feliz a comer bem! Sem grandes obsessões, ao final de 1 mes e meio, atingi os 56kg...diminuí para 21% a MG e mantive exatamente os 42kg de massa muscular...podem não ser números perfeitos, mas são os MEUS números...uma recém-enfermeira que apenas quer ser saudável e feliz! Tenho percebido que não há necessidade de tanta obsessão...não é o meu corpo que me dá dinheiro, não tenciono competir nem fazer do meu corpo o meu trabalho...não quero ser escrava de comportamentos que não são saudáveis! Quero viver bem, e que o meu corpo me acompanhe! Tenciono manter o meu regime saudável, porque sinto-me bem com ele...quero variar, comer a minha frutinha que tanto adoro, saladas, legumes, bolachas e chocolates, com conta, peso e medida! Treinar para me sentir bem e porque me faz bem, MAA VIVER a vida é o maia importante! Percebi que fazendo as coisas naturalmente e sem obsessoes, os resultados são mais notórios e favoráveis...pois nós somos o que a nossa mente pensa!

    Espero que, após a próxima consulta de nutrição, saia já com um pensamento positivo semelhante ao teu, pois ha momentos (tais como jantares com amigos/família, que para mim também tem sido um tormento por MEDO do que possa comer) que tem de ser aproveitados e ponto final!

    Peço desculpa pelo testamento...mas gostava de partilhar !

    Um grande beijinho Lena :)

    ResponderEliminar
  4. E é o melhor que fazes. Já te acompanho ha algum tempo no instagram e agora o blog, e deixa-me dizer-te que és uma verdadeira inspiração. Continua assim :)

    ResponderEliminar
  5. No teu caso acho que fizeste bem, não há grande necessidade de comer sempre a mesma coisa se se pode trocar e fazer com que encaixem nos macros :)
    Também me aborrecia a comer sempre o mesmo (se bem que às vezes até como, mas é por gosto :P)

    ResponderEliminar
  6. Mesmo Lenita =) Temos de ter cuidado nem todos nos ajustamos às mesmas coisas!! Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Olha este desafio p ti http://raparigamoderna.wordpress.com/2014/09/11/tag-5-perguntas-coisas-de-bloggers/

    ResponderEliminar
  8. Olá Lena, já lia o teu blogue mas não sei se alguma vês leste o meu!
    Há muito tempo que não escrevo e hoje, a navegar pelo facebook, vi a tua página e lembrei-me de como é esta vida de blogosfera, este sentimento de incentivo constante que partilhamos umas com as outras, tive tantas saudades e voltei! Não podia deixar de escrever um comentário de agradecimento porque tu, tal como as outras blogueiras fitness, são quem me dá um incentivo dário para continuar! Por tudo muito obrigada :)

    Em relação ao post, eu também tento encontrar um equilíbrio mas neste momento vivo em Itália (aqui não tenho as minhas maquinetas de cozinha nem forno) e não tem sido fácil, a minha alimentação é quase sempre igual mas, ao contrário de ti, isso não me afecta muito, ás vezes até parece que preciso de me sentir "restringida" para sentir que estou a fazer alguma coisa de jeito, não se se me estou a conseguir explicar hehe

    Beijinhos e mais uma vez obrigada, continua :)
    Di

    ResponderEliminar
  9. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar